page-header

Regentes e professores

Conheça nossa seleta equipe técnica!
Jésus Figueiredo
Diretor Musical e Regente do Coro Sinfônico

É bacharel em Regência Orquestral, em Órgão de Tubos e Mestre em Acústica Musical pela Escola de Música da UFRJ. Desde 1999 trabalha no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, onde é o Maestro Titular do Coro, além de atuar também com a Orquestra Sinfônica em Concertos, Óperas e Balés. Já regeu diversas orquestras, entre elas estão a Sinfônica de Minas Gerais, a Sinfônica Brasileira, a Sinfônica Nacional da UFF, a Filarmônica do Ceará, a Acadêmica do Teatro Colón de Buenos Aires, a da Universidade Nacional de Cuyo (Argentina), a da Ópera de San Juan (Argentina).

Como preparador coral recebeu dois prêmios da APCA em 1998 pela ópera O Colombo, de Carlos Gomes, e em 2016 pelas óperas Don Quixote, de Massenet, e Lo Schiavo de Carlos Gomes. Com o Balé do Theatro Municipal, a Escola do Teatro Bolshoi do Brasil, e a Cia Brasileira de Balé regeu diversos títulos como Les Sylphides, O Quebra-Nozes (2007 e 2012), Coppélia (2008 e 2012), Don Quixote, Catulli Carmina (2015) e o espetáculo Joias do Ballet (2018). Além de ter preparado a Orquestra Sinfônica que acompanhou em 2011 e 2012 às temporadas cariocas respectivamente do Balé Kirov de São Petersburgo (Rússia), com O Lago dos Cisnes, e do Balé do Alla Scala de Milão (Itália), com Giselle.

Em 2013, assumiu a direção musical da ACC e vem desenvolvendo um repertório da Música Colonial Brasileira à Música Contemporânea, passando também pela ópera. É regente dos Coros Sinfônico, Tu Voz Mi Voz e de Câmara (on-line).

Bruno Marques
Regente do Coro Intercantus, Coro Oficina e professor de Leitura Musical

Bruno Marques é formado em Licenciatura em Música, pós-graduado em Regência Coral pelo Conservatório Brasileiro de Música e pós-graduado em Regência Orquestral pela Facec.

Além disso é também formado em Direito pela Universidade Estácio de Sá e Pós-Graduado em Direito Civil e Processual Civil pela Universidade Veiga de Almeida.

Iniciou seus estudos musicais pelo piano e órgão, e estendeu ao canto. Estudou piano com Lúcia Di Calafiori, participando de Master Classes de órgão de tubos com os organistas Domitila Ballesteros e Sven-Ingvart Mikkelsen.

Possui vários cursos de extensão ligados a educação musical, regência coral e orquestral. Tem atuado como regente, pianista e organista em igrejas sempre buscando a musicalização através do canto coral.

Trabalhou como professor de educação musical, canto, piano, órgão e percepção musical em diversas escolas. Em 2019 ingressou para o quadro de professores e regentes da Associação de Canto Coral.

É regente do Coro Oficina e Intercantus da ACC e regente do Coro Master.

Carlos Alberto Figueiredo
Maestro, Professor de Regência Coral e Análise Musical

Atual regente do Coro de Câmara da ACC, estudou Regência Coral com Frans Moonen, no Conservatório Real de Haia, Holanda. Fez cursos complementares com Jan Elkema e Rainer Wakelkamp, também na Holanda, com Helmuth Rilling. na Bachakademie de Stuttgart, e repertório barroco com Philippe Caillard, em Paris. É regente do Coro de Câmera Pro-Arte desde 1976, e tem atuado como regente convidado dos coros da OSESP, Camerata Antiqua de Curitiba, Polifonia Carioca e Fundador, de Puebla, México. Foi regente preparador e Diretor-Artístico da Associação de Canto Coral do Rio de Janeiro. Sua produção artística inclui gravações de vários CDs com o Coro de Câmera Pro-Arte e com o Coro da OSESP, com destaque principalmente para a obra de José Maurício Nunes Garcia. Foi professor da Graduação e Pós-graduação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e vinha ministrando aulas de Regência Coral na própria Associação de Canto Coral, em 2019.

É autor do Catálogo de Publicações de Música Sacra e Religiosa Brasileira – obras dos séculos XVIII e XIX e dos livros Música Sacra e Religiosa Brasileira dos séculos XVIII e XIX – teorias e práticas editoriais (2017); Responsórios do Sábado Santo, de David Perez – estudo e edição crítica; (2017); Três Estudos sobre a Recepção da Antífona Salve Regina de Lobo de Mesquita: Edições, Análises e Gravações (2020); Orpheon Carlos Gomes (1897-1900) – uma sociedade musical na belle époque do Rio de Janeiro (2021). Vem trabalhando como editor de volumes da coleção Música Sacra Mineira, publicados pela Funarte, além do volume Acervo de partituras corais da Associação de Canto Coral, a ser publicado nas comemorações dos 80 anos da ACC.

Claudio Ávila
Regente do Coro de Câmara Lírico Feminino e preparador do Núcleo de Ópera

Formado em Regência Coral e Análise Musical, e Mestrando em Música pela UNI-RIO. Desde 1987, prepara técnica e musicalmente coros e solistas em óperas e em música de câmara. Como regente, preparou e regeu diversos coros, dos quais podemos citar o Coral Ars Plena, fundado pelo maestro Armando Prazeres, a quem substituiu.

Desde 2014, é o maestro do Coro Lírico Feminino da Associação de Canto Coral que se apresentou em diversos espaços no Rio de Janeiro. Como pianista-acompanhador, é possuidor de uma grande sensibilidade para preparar e acompanhar os cantores, seja em música de câmara ou ópera. Trabalhou com os mais renomados professores de canto do Rio de Janeiro e de outros países como dos EUA, Alemanha e Holanda. Trabalhou com o barítono Nelson Portela na produção da ópera As Bodas de Fígaro de W. A. Mozart do Conservatório de Música do Rio de Janeiro. Em 2014 atuou, como maestro interno, pianista e organista, na Ópera Suor Angélica de G. Puccini, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Em dezembro de 2017 foi o pianista e preparador da Ópera Gianni Schichi de G. Puccini. E em 2019 foi o maestro, pianista e preparador da Ópera Suor Angelica de G. Puccini realizada pelo Núcleo de Ópera da Associação de Canto Coral. Em dezembro de 2021 estreou no espetáculo musical “Pinóquio”, da cia. PeQuod, como pianista, com direção musical de Tim Rescala. O trabalho vocal desenvolvido pelo professor Cláudio Henrique Ávila tem como base o conhecimento da fisiologia vocal aliado à sensibilidade auditivo-sensorial, sendo o responsável pela formação e desenvolvimento vocal de diversos cantores que estão na cena lírica brasileira. Durante a pandemia, realizou uma série de “Saraus-Live-Temáticos” na sede da ACC.

Claudio Frydman
Professor do curso de flauta

Em breve.

Clayber Guimarães
Tenor, Professor de Canto e Técnica Vocal

Iniciou seus estudos de canto com a maestrina Lydia Podorowsky. Cursou bacharelado em canto na Escola de Música da UFRJ, onde estudou com o soprano Judith Imbassahy, e onde participou das montagens de “O Elixir do Amor” e “D. Pasquale” de Donizetti.

Ainda no Rio de Janeiro, estudou canto com Glória Queiroz. Em São Paulo foi aluno de canto de Antonio Lotti e Benito Maresca.

Cantou por 13 anos no Coro da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP). Desde seu retorno ao Rio, tem cantado em diversas produções no Coro do Teatro Municipal do Rio de Janeiro (TMRJ). Integra o Núcleo de Ópera  e também a Camerata Vocal da Associação de Canto Coral com os quais realizou diversos concertos e óperas com ênfase na ópera” Elixir do Amor” e na ópera “Theodora” de Handel.

Desde 2018 é professor de canto Lírico na Associação de Canto Coral.

Helen Heinzle
Soprano, professora de Canto e técnica vocal

Natural de Blumenau, Santa Catarina, é integrante do Coro do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Iniciou seus estudos musicais ao piano ainda criança e aperfeiçoou-se em Viena – Áustria e Hamburg – Alemanha.

Graduou-se em Canto pela Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO), onde foi professora de Canto e Fisiologia da Voz. Também foi professora de Técnica Vocal no Conservatório Brasileiro de Música. É integrante do Coro Sinfônico do Rio de Janeiro e do grupo vocal Calíope, com o qual realizou diversas turnês pelo Brasil, Europa e América do Sul. Gravou também diversos CDs como solista com o grupo.

Atuou na ópera “o Empresário” de W. A. Mozart como Mlle Silberklang e na ópera Bodas de Fígaro como “Condessa” no Theatro Municipal do Rio. Participou da ópera “O Pescador e sua Alma” do compositor carioca Marcos Lucas, no CCBB do Rio e Brasília. Foi solista nas “Vesperae Solennes de Confessore”, de Mozart; “Der Tod Jesu”, de Graun, e em obras de Bach, Vivaldi, Haydn, Brahms, Neukomm, entre outros. Foi solista com a Orquestra Petrobrás Sinfônica, e com a Orquestra do Theatro Municipal nas comemorações dos 80 anos do Coro do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

João Paulo Machado
Professor de Expressão Corporal

Iniciou a carreira artística em 1993, como modelo e manequim pela produção Xuxa Meneghel. Formado em danças clássicas pelo Theatro Municipal do Rio de Janeiro (1995/2003). Deu início a inúmeros trabalhos em programas de TV, como Criança Esperança, Planeta Xuxa, Turma do Didi, Zorra Total, novelas, clips, musicais, shows e especiais. Participou de vários espetáculos no Theatro Municipal do Rio como bailarino e ator; em óperas, balés nacionais, estrangeiros e espetáculos teatrais, dirigidos por Bibi Ferreira, Dalal Achcar, Dennis Gray e Nathalia Makarova. Em 2003/2008 fez parte do Ópera Brasil como bailarino. Também foi criador e coordenador geral do projeto beneficente de cursos de artes cênicas na Fundição Progresso. Em seguida fez parte da diretoria do projeto, presidido por Fernando Bicudo.

É coreógrafo de comissões de frente, carros alegóricos, casais de mestre-sala e porta-bandeira. Em 2008 foi assistente de Beth Oliosi em toda produção de dança do Criança Esperança, levando o projeto como parceiro da Rede Globo. Possui curso superior em Artes Cênicas e pós-graduação em Arte Cultura e Carnaval; Didática do Ensino Superior; e Produção Cultural. Hoje coordena o Projeto Artista Completo de Artes Cênicas em parceria com a Casa de Dança Carlinhos Jesus, e ministra aulas de expressão corporal na Associação de Canto Coral.

Lara Cavalcanti
Mezzo-Soprano, Professora de Canto, Técnica Vocal e Leitura Musical

Formada pela Escola de Música da UFRJ com diploma de dignidade acadêmica Magna Cum Laude, fez parte da Academia de Ópera Bidu Sayão no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, é pós-graduada em canto lírico pelo IBRA (Coletivo das Artes) e fez parte do Lyric Opera Studio de Weimar na Alemanha em 2018. Atualmente é pós-graduanda em voz cantada: ciência, pedagogia e arte e mestranda na Escola de Música da UFRJ.

Atua como solista em teatros variados e como professora de canto. Foi premiada no concurso Maria Callas, no Concurso de Música de Câmara Francisco Mignone, junto ao espetáculo “A modinha que não sai de moda”, melhor voz feminina no XIII Concurso Estímulo para Cantores Líricos, no Concurso Internacional de Canto Linus Lerner – Edição Brasil, Concurso Internacional de Canto Linus Lerner – México. Dentre suas atuações destaca-se:   La Tragédie de Carmen (Carmen), Bodas de Fígaro (Cherubino), Faust (Siebel), João e Maria (João), Dido and Aeneas (Dido), Serse (Arsamene), Cosi fan tutte (Dorabella). No repertório de concerto destaca, Il pianto di Maria (Ferrandini), Petite Messe Solennelle (Rossini), Les nuits d’été (Berlioz) e Das Lied von der Erde (Mahler).

Faz parte da equipe de professores da ACC desde 2015 e destaca sua participação como solista em repertório de música sacra nos concertos da instituição em espaços culturais variados no Rio de Janeiro. Nas lives no Youtube da ACC tratou temas como: técnica vocal para coro e aula de canto online, preparação para o THE em música, saúde vocal para cantores, os benefícios da yoga para o cantor, além do sarau musical juntamente ao maestro Cláudio Ávila. Participou da gravação do dvd com obras do padre compositor J. M. Nunes Garcia na Igreja, na Antiga Sé, em 2017. Semestralmente prepara seus alunos de canto para participação nos saraus da ACC.

Lidiane Macedo
Professora de Canto Lírico e Popular individual e Técnica Vocal em grupo

Soprano formada pela Universidade do Rio de Janeiro – UniRio, com diploma de Bacharel em Música com Habilitação em Canto. Fez parte do Coro Sinfônico do Rio de Janeiro, com apresentações em diversas salas de concerto e teatros como: Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Sala São Paulo e Projeto Aquários na praia de Copacabana, entre outros. Pós-graduada em Arteterapia pela Faculdade Cândido Mendes, teve participação no conjunto Calíope em concertos no CCBB, Ouro Preto, projeto Calíope volta as aulas e outros. Mestre em Voice Performance and Pedagogy pela Campbellsville University, KY- USA, fez diversos papeis de ópera como: La Traviata (Violeta), Amahal and the Night Visitors (Mother), Die Fledermaus (Rosalinda), Cosi Fan Tutti (Fiordiligi) – Gheens Recital Hall, Kentucky- USA, e como professora de canto no Brasil e nos USA.

Ao longo de sua experiência musical tem trabalhado como regente coral e preparadora vocal em coros de adultos e crianças no Brasil, das escolas do curso básico de música, coro interdenominacional, e fora do Brasil com o Homeschool Children choir – USA. Participou de vários Masterclass para intérpretes da música Barroca, Ópera, musicais da Broadway, coros e grupos musicais com Matthew Lata, Quink Vocal Ensemble, Mark McVey – USA Steen Lindholm, Patagonia- Argentina. Completou na Campbellsville University- USA seu curso de Artist Diploma-Postmaster, sendo convidada a participar como professor de canto do Summer Camp para alunos de graduação. Foi premiada com honras pela sociedade Americana das escolas de música Pi Kappa Lambda como destaque no desempenho musical acadêmico.

Em seu repertório de concerto destacam-se: Messiah de Handel, Elijah de Felix Mendelssohn, La Traviata (Brindisi), Suor Angelica (Angelica), Memphis Musical (Felícia), Ragtime Musical (Coalhouse). Aprovada no concurso para o coro do Kentucky Ópera de Louisville, KY para a ópera de Puccini Gianni Schicchi.

Luiz Carlos Peçanha
Regente do Madrigal, professor de Leitura Musical, THE e Método Gazzi de Sá

Luiz Carlos Franco Peçanha é formado em Licenciatura em Educação Artística com habilitação em Música pela Universidade do Rio de Janeiro (Uni-Rio) e Mestre em Musicologia Histórica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
Iniciou-se na música como cantor no Coral do Centro Educacional de Niterói (CEN), sob direção do professor e maestro Ermano Soares de Sá. Com o Coral do CEN, realizou inúmeros concertos, no qual se destacam: “I Encuentro com el Canto de Niños e Jóvenes” (1996) na província de Córdoba, Argentina, o 1º lugar no I Concurso Nacional Funarte de Canto Coral (1997), entre muitos outros.

Como professor e regente coral, lecionou em diversas instituições, tais como: CEN, Centro de Estudos e Iniciação Musical da Universidade Federal Fluminense (CEIM-UFF), Conservatório Brasileiro de Música (CBM – Centro Universitário), Jardim de Infância Aldeia Curumim, Colégio Universitário Geraldo Reis da Universidade Federal Fluminense (COLUNI – UFF), UFRJ, entre outros.

É professor de Teoria e Leitura Musical da Associação de Canto Coral (ACC), instituição na qual também oferece o curso de formação de professores no Método de Musicalização Gazzi de Sá, e o curso preparatório para o Teste de Habilidade Específica (THE) para os cursos superiores (Bacharelado e Licenciatura) de música.

É o regente do Madrigal da ACC e do Coral Ex-cêntrico.

Miguel Torres
Regente do Coro Prelúdio, preparador do Coro Sinfônico e professor de Leitura Musical

Bacharel em Regência pela Escola de Música/UFRJ, também possui licenciatura plena em Música e MBA em Gestão Cultural pela Universidade Cândido Mendes. Iniciou seus estudos musicais pelo piano. Estendeu seus estudos ao Canto lírico, tendo estudado com Victor Prochet, Gina Martins e Marianna Lima, do coro do Theatro Municipal.

Atualmente dirige os seguintes coros: Prelúdio da Associação de Canto Coral, Cênico do Centro Universitário Celso Lisboa, Península na Barra da Tijuca e também atua como maestro preparador no Coro Sinfônico da ACC. Dirigiu concertos com as orquestras: Sinfônica da UFRJ e Musicâmara (Volta Redonda).

Tem se dedicado a área de ópera, teatro musical e coro cênico. Assinou a direção musical do espetáculo “À noite na Lapa – um musical ao som de Noel Rosa” em 2012 na UNISUAM. Também com grande sucesso dirigiu em 2018/2019 a opereta “A noiva do condutor” na Sala Baden Powell e no Teatro de Câmara da Cidade das Artes com o Coro Prelúdio da ACC. Em 2018 atuou como maestro interno na produção da ópera “Um baile de máscaras” de Giuseppe Verdi no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, ficando responsável pela projeção dos vídeos utilizados como parte do cenário. Em 2020, com o Coro Cênico da Celso Lisboa lançou em formato de radio-novela “À noite na Lapa” que está no Spotify. Também atuou como maestro preparador do Coro Sinfônico da ACC nas montagens de ópera da Associação de Canto Coral: “O trovador” em 2017 de Verdi, “O Elixir do Amor” de Donizetti em 2018.

Na área educacional, atual como professor de canto coral no Programa Aprendiz Musical-Música nas escolas/Niterói. Também desenvolve atividades musicais no curso de Artes Cênicas da Celso Lisboa além de dar aulas de leitura de partituras, na ACC.

Vera Prodan
Soprano, professora de Canto e Técnica Vocal

Professora aposentada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), graduada e pós-graduada em letras e música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em sua carreira acadêmica lecionou na faculdade de letras e também na Escola de Música da UFRJ, nas disciplinas dicção e canto.

Em 1998 criou na Escola de Música da UFRJ o Conjunto de Câmara Sacra Vox. Com este e outros grupos de câmara atuou no circuito cultural da cidade do Rio de Janeiro e em diversas cidades do Brasil.

É professora de canto na Associação de Canto Coral, em cujos coros já foi preparadora vocal e solista, e onde exerceu, de março de 2010 a fevereiro de 2013, o cargo de vice-presidente.

Back to top of page